1.   
    Home
  2.  > 
    Pílulas Hyundai
  3.  > 
    Como declarar o carro no Imposto de Renda: confira!

Descubra 14/12/2020

Como declarar o carro no Imposto de Renda: descubra agora

Notebook em mesa de escritório

Afinal de contas, como declarar o carro no Imposto de Renda? Essa é uma curiosidade bem comum entre os consumidores. Por isso, decidimos fazer este texto especial sobre o tema, explicando tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Para eliminar as suas dúvidas, abordamos todos os pontos que merecem a sua atenção, explicando desde a importância de declarar o Imposto de Renda até como fazer esse procedimento, passando pelas informações necessárias, como e onde preencher. Não perca tempo e acompanhe!

A importância de declarar o Imposto de Renda

Economia, calma e regularidade. Como todos sabemos, a declaração do Imposto de Renda é uma parte fundamental na jornada cidadã de qualquer contribuinte brasileiro, especialmente para quem se enquadra nos requisitos que tornam a declaração obrigatória. Por isso, entendemos que a importância de declarar o IR está nesses três fatores. A economia é uma justificativa financeira. Tecnicamente, não declarar o Imposto de Renda pode ser interpretado pela Receita Federal como um ato de negligência ou, até mesmo, sonegação. De toda forma, caso a declaração seja obrigatória para você e não seja entregue, você poderá lidar com consequências financeiras, como multas que ampliam o valor devido em impostos. Além disso, a declaração, quando bem-feita, também pode resultar em verdadeira economia financeira. Afinal de contas, quando você paga à Receita mais do que deveria, se torna apto aos lotes de restituição, reavendo os valores despendidos em excesso. Logicamente, isso só é possível se os procedimentos foram realizados com respeito às datas e formas adequadas. Já em um segundo momento, destacamos os fatores calma e regularidade — que são relacionados. A regularidade fiscal é o que determina o seu status de quitação em relação ao fisco brasileiro. E quando está tudo certinho, você não precisa se preocupar com nada. Por isso, declarar o Imposto de Renda é algo muito mais importante do que garantir a sua economia. Aproveitando os prazos e realizando procedimentos corretamente, você garante a sua tranquilidade e qualidade de vida, dedicando mais tempo e atenção às coisas que realmente importam.

HB20X estacionado

A forma correta de declarar o carro no Imposto de Renda

Para muitos leitores, esta não é a primeira vez. Isso quer dizer que você já está acostumado com o nível de detalhismo dos softwares da Receita Federal. Como deve se lembrar, o programa oferece um grande número de abas e campos, garantindo que haja lugar para tudo o que você precisa declarar. Como dá para imaginar, também existe um campo para a declaração do seu carro novo. No entanto, o processo é um pouquinho mais complicado do que pode parecer. Por isso, elaboramos uma série de perguntas e respostas para atender a todas as curiosidades no tema. Acompanhe!

Como declarar meu carro no Imposto de Renda?Comprar carro é a parte fácil. Depois, chega o momento de declarar. Felizmente, o procedimento se torna mais simples depois que você o realiza pela primeira vez. O primeiro passo é acessar o e-CAC, uma plataforma virtual da Receita Federal. Uma vez dentro do sistema, é preciso encontrar e selecionar a aba nomeada “Bens e Direitos”. Como você pode imaginar, essa é a seção que você declara patrimônios materiais e imateriais. Nela, é necessário preencher a ficha com o código 21, que automaticamente será atribuído à opção de veículo automotor terrestre.

Quais as informações necessárias?Abaixo, existe um campo extenso denominado “Discriminação”. Tecnicamente, essa é uma caixa de texto na qual você deve detalhar os dados do veículo, informando modelo, ano de fabricação, código alfanumérico da placa, código Renavam e afins. Diferentemente do que algumas pessoas dizem, não é obrigatório descrever que o veículo está na garantia, pois essa informação não é relevante para o fisco, que, essencialmente, só precisa conhecer os dados de identificação do veículo. O mesmo vale para acessórios e afins. Não importa se a compra foi de um carro mais moderno ou equipado. Para a Receita Federal, o que importa são as informações cadastrais e financeiras determinantes para reconhecer que o veículo é seu e como ele compõe o seu patrimônio. Ainda no campo “Discriminação”, você deve acrescentar as informações de identificação de quem vendeu o veículo. Em caso de uma concessionária, deverá informar a razão social e o CNPJ. Em caso de pessoa física, o nome completo e o CPF. Além disso, é fundamental informar a situação da propriedade desse veículo. Por exemplo, se você comprou o carro em 2020, coloque o valor pago no campo Situação em 31/12/2020 e deixe R$0,00 no campo Situação em 31/12/2019. Tecnicamente, isso atesta que você não tinha o veículo no ano anterior e passou a tê-lo em 2020. Além disso, é importante declarar o valor de compra do carro. Por fim, existem as informações que variam conforme a modalidade de compra.

Quais as diferenças de acordo com o pagamento?A começar pelo financiamento. Novamente, você vai até a aba “Bens e Direitos” e descreve todos os procedimentos explicados no tópico anterior. A diferença é o que você declara no campo da Situação em “Data Tal”. Por exemplo, para um modelo comprado em 2020. Você declara R$0,00 em 31/12/2019 e declara o valor quitado até o momento em Situação 31/12/2020. Para descobrir esse valor, basta acompanhar o seu financiamento e consultar a soma das parcelas pagas até o momento. Além disso, no campo “Discriminação”, você deve detalhar que o veículo é financiado, dizendo quanto foi dado de entrada, o número total de parcelas e a quantidade paga até o momento. Agora, imagine que você tenha vendido o carro em 2020. Para demonstrar ao fisco que você não tem mais essa propriedade, é preciso que detalhe na “Discriminação” que o carro foi vendido, indicando para quem — nome + CPF ou razão social + CNPJ — e declarando o valor de R$0,00 na Situação do ano em que ocorreu a negociação. Se você gostou deste post explicando como declarar o carro no Imposto de Renda, por que não aproveita para conferir mais conteúdos como este? Para isso, basta que assine a nossa newsletter!

Sigam as nossas redes:

Veja também