1.   
    Home
  2.  > 
    Pílulas Hyundai
  3.  > 
    5 sinais que mostram que o combustível é adulterado

Descubra 15/03/2021

5 sinais que mostram que o combustível é adulterado

O aumento constante no valor do combustível pode levar muitos motoristas a buscarem ofertas mais atrativas, e por isso acabam abrindo mão do seu posto de costume e abastecem nos locais em que não conhecem a reputação. Acontece que a assombração de muitos brasileiros é o combustível adulterado — e é preciso ficar bem atento a isso para garantir uma direção segura e sem problemas. É importante ter sempre aquela desconfiança a respeito do que foi colocado no tanque do seu veículo, a fim de garantir que o produto segue as especificações exigidas por lei. O bom é que o automóvel sempre dá sinais se o combustível é ruim ou não. Então, é essencial ficar sempre atento aos sintomas. Mas como saber quais são esses sinais? É sobre eles que vamos tratar neste texto! Continue acompanhando para não ser pego de surpresa e acabar prejudicando o seu veículo. Boa leitura!

Quais são os danos causados pelo combustível adulterado?

Nos automóveis mais modernos, o primeiro sistema que todos imaginam que vai ser danificado pelo combustível adulterado é a injeção eletrônica. Realmente, ela pode ser muito prejudicada, mais ainda quando há a presença de água, querosene, solventes ou demais impurezas na mistura. No entanto, é importante ter em mente que o problema pode ir muito além. Nos automóveis a etanol, gasolina ou flex, a bomba de combustível, as velas de ignição, a sonda lambda, o catalisador, o pré-filtro e o filtro, por exemplo, acabam sofrendo muito. Isso porque os produtos misturados atacam esses componentes. Sem contar que as vedações e mangueiras são prejudicadas, o que pode levar a vazamentos. Nos motores a diesel, os danos são bem semelhantes e o prejuízo tende a ser maior. O novo combustível brasileiro tem um teor bem baixo de enxofre e um percentual de biodiesel, o que faz com que ele se degrade muito rápido quando recebe adulteração. A consequência é que se forma um tipo de “limo”, atacando os bicos, a bomba injetora e todos os filtros do sistema de alimentação. Outro grande problema do combustível adulterado é que ele pode formar resíduos, os quais se acumulam nas válvulas, nas câmaras de combustão e na cabeça dos pistões. Agora, quando o produto misturado não queima, é pior ainda, pois o contaminante acaba escorrendo pelos cilindros e ataca o óleo lubrificante. O resultado? Pode até fundir o motor. Por isso, o ideal é sempre ficar bem atento aos sinais que o carro dá. Vamos conhecê-los?

Como é possível verificar se o combustível é adulterado?

Há muitos tipos de testes que podem ser feitos para verificar se o combustível é bom ou não. Vamos conhecer dois principais: o teste de proveta e o de vazão. Acompanhe!

Teste de provetaEsse é um teste feito em provetas de 100 ml, usando gasolina. Então, no mesmo recipiente são inseridos 50 ml de água e 50 ml de gasolina. Em seguida, o tubo é sacudido para misturar os líquidos. A gasolina aditivada ou comum tem um percentual de álcool anidro em sua composição. No teste, o álcool anidro presente na gasolina vai se unir aos 50 ml de água, separando-se do combustível. Assim, o volume de água deve aumentar, mas não pode passar de 64 ml. Caso a quantidade seja maior, essa é uma indicação de que a gasolina pode ter sido adulterada.

Teste de vazãoO teste de vazão é feito para descobrir se a bomba está liberando a quantidade correta de combustível. Em um balde aferidor, insere-se 20 litros retirados diretamente da bomba. É importante saber que o máximo de diferença aceitável entre o valor registrado na bomba para o valor do balde é de 100 ml para menos ou para mais. Se essa margem for ultrapassada, pode ser que o bico ou combustível estejam adulterados. E lembre-se de que a bomba já dá alguns indícios de uma possível adulteração. Todas as bombas têm que estar com lacre e com informações que a ANP exige, como endereço do posto, o CNPJ e o selo do Inmetro. Caso você use etanol no seu carro, verifique se ele está totalmente límpido e sem impurezas, como uma coloração alaranjada — pois isso indica irregularidade.

Quais são os sinais que o carro dá quando abastecido com esse tipo de combustível?

Veja, a seguir, quais são os 5 principais sinais que o veículo dá quando o combustível é adulterado!

1. Luz de alerta do motorQuando uma luz de alerta se acende no painel com o desenho no formato de um motor, pode ter certeza de que há alguma anomalia no sistema de injeção eletrônica — e claro que uma das causas pode ser o combustível adulterado. Esse é um sistema que faz o controle da admissão de combustível, calculando a porcentagem de mistura com o ar, e pode ter problemas para lidar com gasolina ou etanol adulterado. Dessa forma, a luz aparece no painel e se mantém acesa.

2. Consumo maiorOutro sinal é quando o consumo do veículo aumenta. Então, se você abasteceu em um posto diferente e notou que o produto acabou mais rápido que o normal, mesmo sem ter conduzido de forma diferente, pode ser que o combustível seja adulterado.

3. Óleo contaminadoQuando o óleo que sai do cárter estiver contaminado, ou seja, com alterações nas características esperadas, pode ser que seja devido ao combustível adulterado. Os principais são: etanol com água demais, ou gasolina com solventes.

4. Falhas na partidaSe o automóvel estiver com algumas engasgadas, ou seja, pequenas falhas na partida que indicam que o motor vai morrer, pode ser mais um sinal de combustível adulterado.

5. Menor performanceO veículo está menos potente que o normal? Então pode ser outro sinal de que o combustível seja adulterado. É preciso olhar para o posto de combustível usado com certa desconfiança. É importante mencionar que, para todas essas dicas citadas, pode existir mais de um motivo para o problema, certo? Portanto, sempre considere outras possibilidades e faça as revisões do carro de maneira constante, sempre prezando pela manutenção preventiva.

Posso solicitar testes no posto?

É legalmente previsto o pedido da realização de testes de combustível no momento de abastecer o seu veículo. Uma resolução da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis) obriga todos os postos de combustível a terem um kit próprio para fazer os testes. Lembrando que os frentistas precisam estar habilitados para fazer o teste de forma gratuita e em frente ao cliente. Caso o posto se recuse a fazer o teste, o consumidor pode fazer uma denúncia à ANP e ao Procon, pelo telefone 0800 970 0267 (número da ANP) ou pelo site do órgão. Vale ressaltar que, para garantir os direitos do consumidor e comprovar um problema de adulteração, um cuidado essencial é sempre solicitar e guardar as notas fiscais dos abastecimentos. Outro ponto importante é pesquisar e analisar a reputação do posto de combustível, observando se os clientes estão satisfeitos com o serviço antes de abastecer o veículo. Não se esqueça de que a tecnologia é uma ótima ferramenta para a defesa de seus direitos. Como você pôde ver, buscar economia abastecendo em qualquer posto pode ser muito perigoso e prejudicial para o seu carro. Então, quando tiver dúvidas, peça sempre o teste de qualidade e jamais coloque combustível adulterado no tanque do seu veículo. Afinal de contas, você não cuida tão bem dele para permitir que um pequeno descuido coloque tudo a perder, não é mesmo? Então tenha sempre bastante atenção! E aí, gostou de conhecer os sinais para identificar combustível adulterado? Então aproveite e curta a nossa página no Facebook para continuar aprendendo com os nossos conteúdos por lá!

Sigam as nossas redes:

Veja também