1.   
    Home
  2.  > 
    Institucional
  3.  > 
    O futuro da moda é sustentável

Institucional 27/02/2020

O futuro da moda é sustentável

Hyundai se une à grife nova-iorquina de moda feminina Zero + Maria Cornejo na trilha por um mundo mais comprometido com o social e o meio ambiente

A sustentabilidade na moda ganhou lugar de destaque nas discussões sobre o futuro de uma das indústrias mais poluentes do mundo, que está na busca por soluções mais limpas. Pensando nas futuras gerações, é urgente perceber como roupas e acessórios são produzidos. Além de entender o que fazer com os resíduos que acabam indo parar em aterros sanitários, onde, a cada segundo, o equivalente a um caminhão de lixo cheio de sobras de tecido é queimado ou descartado, segundo dados da organização inglesa, que também tem um escritório no Brasil, Ellen MacArthur Foundation. Reciclagem e upcycling não são novidades, porém essas duas práticas se tornaram tendências fortes na indústria têxtil, desde que os estudos sobre a economia circular, que propõe que os resíduos sirvam de insumos para a produção de novos produtos, começaram a ser divulgados com mais frequência. Especialistas no assunto acreditam que esse é o caminho para um futuro mais sustentável na moda. Mas qual é a diferença entre esses dois conceitos? Na reciclagem, o processo transforma algo que não tem mais utilidade novamente em matéria-prima, para que se produza um item igual ou diferente do original, como no caso das latinhas de alumínio. Dessa forma, os recursos naturais são menos necessários durante o processo produtivo. A técnica do upcycling, entretanto, consiste em usar a criatividade para dar um novo e melhor propósito para um material. Um item que passou pelo upcycle geralmente tem uma qualidade igual ou superior ao anterior.

Repensar, reciclar e ressignificar

Muitas empresas estão trilhando o caminho da sustentabilidade sozinhas ou criando parcerias que podem até unir marcas de setores diferentes, como no caso da Hyundai, que se uniu à grife nova-iorquina de moda feminina Zero + Maria Cornejo, reconhecida por seu propósito em criar produtos comprometidos com seu impacto social e com o meio ambiente, utilizando tecidos ecológicos e sustentáveis. É neste contexto que entra a Re:Style, uma ação de upcycling que tende a se espalhar pelo mundo. A parceria culminou na criação de uma coleção cápsula com 15 peças de roupas exclusivas, produzidas a partir de resíduos de couro de assentos fabricados por uma das subsidiárias da Hyundai. Um material que teria como destino os aterros acabou transformado em exemplares de moda de luxo.

As peças brilharam em um evento durante a Semana de Moda de Nova York de primavera/verão 2020 diante da presença de mais de 300 especialistas, influenciadores e celebridades da indústria da moda. Chilena, radicada em Nova York, Maria Cornejo é a fundadora e diretora criativa da Zero + Maria Cornejo. “Sempre me inspiro na ideia de ser criativa com menos e essa foi a ideia por trás dessa coleção. Ao colaborar com a Hyundai, provamos que nosso espírito de sustentabilidade e redução de resíduos é aplicável em outros setores. Esperamos que inspire outras pessoas a considerar melhor como elas usam seus materiais na fabricação de seus produtos”, diz a estilista. Para a Hyundai, é importante se conectar com pessoas que se preocupam profundamente com o meio ambiente e valorizam o consumo ético. O objetivo é causar um impacto positivo e diminuir os danos ao meio ambiente.

Conheça outros projetos desenvolvidos pela marca

Sigam as nossas redes:

Veja também